Semanas Missionárias estão sendo preparadas na Diocese

Jussane Cristina 1 de março de 2017 0

 

 

 3ºRET_SANTAS_MISSOES-0149_site

As 11 cidades da Diocese de Jundiaí vivenciarão neste ano de 2017 a experiência de levar às pessoas o anúncio querigmático em seus lares, escolas, locais públicos por meio do projeto Semanas Missionárias, que vem sendo realizado pela Diocese de Jundiaí, dentro da programação do Ano Jubilar.

A promessa contida na Palavra vai se cumprir na vida de cada um se cada pessoa der uma resposta a ela. Assim, todos são convidados a se voltar para Deus de todo coração, sabendo que vem Dele todo o bem e toda prosperidade. Os católicos têm que mostrar com as suas atitudes que acreditam na Palavra, rezando mais, procurando com mais empenho se afastar do pecado, promovendo a paz, perdoando, querendo de todo coração fazer a vontade de Deus. Essa é a parte que cabe a cada um. Se cada um fizer aquilo que pode fazer, Deus fará o impossível, pois Ele responde com sinais e prodígios ao esforço de cada um em buscá-lo, ao empenho em procurar fazer aquilo que for possível para que seu Nome seja glorificado. Glorificando a Deus em resposta à sua Palavra, Ele derramará  Sua glória sobre a vida de cada um.

A Diocese está apenas iniciando a maior mobilização evangelizadora que a Igreja Particular de Jundiaí já realizou. “Não tenham medo!”

 

Princípios que acompanham a Missão

 Nos retiros missionários Diocesanos, o padre Luís Mosconi, assessor das Santas Missões Populares na Diocese de Jundiaí, destacou dois princípios espirituais que acompanham a missão: o princípio da providência e o princípio da autoridade. Lembrando que aqueles que obedecem Jesus recebem dele a graça providencial, isso é, não lhes falta coisa alguma para o desempenho de sua missão, pois Deus confirma com sinais e milagres a pregação do Evangelho. Também não lhes falta a proteção de Deus enquanto estão na missão, pois Deus guarda aqueles que se colocam sob o Senhorio de Jesus de toda ação do mal. Essa graça providencial também se estende à família do missionário, já que essa se torna co-participante da missão ao abrir mão da presença de seu familiar enquanto este está fora de casa evangelizando.

Na passagem do Evangelho de Mateus 28,18-20, Jesus concede autoridade aos seus discípulos, lembrando aqui que discípulo é aquele que O segue e procura fazer Sua vontade. Jesus delega àqueles que obedecem ao seu mandato de evangelizar toda a autoridade que Ele próprio recebe do Pai. Por isso, quando se está em missão, evangelizando as pessoas, recebe-se de Jesus autoridade para repreender o mal na vida das pessoas, mas também para repreender o mal que pode estar cercando a casa e a vida dos que amamos.

 

Deixe seu Comentário »