A Padroeira

Nossa Senhora do Desterro é muito venerada na Itália como a “Madonna degli Emigrati”, sendo padroeira daqueles que foram obrigados a deixar sua pátria para se refugiarem ou a fim de procurar trabalho no estrangeiro. Ela tem sido a Mãe Amorosa para todos os que, saudosos de sua terra natal, imploram cheios de fé e de amor o auxílio da Virgem do Desterro a fim de encontrarem compreensão e simpatia na terra adotiva.

Todos os fiéis cristãos que rezarem diariamente e divulgarem esta oração à Nossa Senhora do Desterro, verão a extinção de todos os castigos que houverem contra eles; nem fome, nem peste, nem guerra, nem doenças contagiosas lhes afligirão. Os seus inimigos não terão mãos nem poder de ofendê-los, nem roubá-los. Resistirão às tentações de satanás e dos demônios. Pragas, ratos e formigas lhes serão desterrados das lavouras. Todos os que tiverem confiança nas misericórdias da grande Mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo, serão felizes nos seus negócios e nas viagens. Não morrerão sem confissão e estarão livres da morte repentina. Aprovada pelo Arcebispo de Braga, Dom José e pelo Arcebispo do Porto ( MG ), Dom Américo, em 08-05-1972.

Este título de Nossa Senhora tem fundamento bíblico. Afirma o evangelista Mateus que, após a partida dos Reis Magos, um anjo do Senhor apareceu em sonhos a São José e disse: “Levanta, toma o menino, a sua Mãe e foge para o Egito; permanece lá até que eu te avise, porque Herodes procura o menino para o matar. Levantando-se de noite, ele tomou o menino e a mãe, e partiu para o Egito”. (Mt 2,13-14).

Oração à Padroeira

Ó Bem-aventurada Virgem Maria, mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo Salvador do Mundo, Rainha do Céu e da Terra, advogada dos pecadores, auxiliadora dos cristãos, protetora dos pobres, consoladora dos tristes, amparo dos órfãos e viúvas, alívio das almas penantes, socorro dos aflitos, desterradora das indigências, das calamidades, dos inimigos corporais e espirituais, da morte cruel dos tormentos eternos, de todo bicho e animal peçonhentos, dos maus pensamentos, dos sonhos pavorosos, das cenas terríveis e visões espantosas, do rigor do dia do juízo, das pragas, dos incêndios, desastres, bruxarias e maldições, dos malfeitores, ladrões, assaltantes e assassinos.
Minha amada mãe, eu prostrado agora aos vossos pés, com piedosíssimas lágrimas, cheio de arrependimento das minhas pesadas culpas, por vosso intermédio imploro perdão a Deus infinitamente bom. Rogai ao vosso Divino Filho Jesus, por nossas famílias, para que ele desterre de nossas vidas todos estes males, nos dê perdão de nossos pecados e nos enriqueça com sua divina graça e misericórdia.
Cobri-nos com o vosso manto maternal, ó divina estrela dos montes. Desterrai de nós todos os males e maldições. Afugentai de nós a peste e os desassossegos.
Possamos, por vosso intermédio, obter de Deus a cura de todas as doenças, encontrar as portas do Céu abertas e convosco ser felizes por toda a eternidade. Amém.

 

Oração a Nossa Senhora do Desterro

Virgem do Desterro, boa Mãe do Céu,
que com tanta esperança e paciência
suportastes as angústias e incertezas do vosso exílio no Egito,
volvei sobre nós, pobres filhos de Eva, vossos olhos maternos.
Degredados, neste vale de lágrimas,
em vós confiamos, a vós recorremos,
em vós depositamos toda nossa esperança.
Há tanta angústia em nossos dias;
é tão inquieta a nossa vida e o nosso futuro tão incerto!
Sede para conosco, benévola e compadecida.
Tomai, sob vosso amparo, as nossas famílias;
guardai a inocência das crianças;
protegei os nossos jovens
e aquecei a neve dos corações envelhecidos.
Dai força aos que trabalham,
consolo aos tristes e ânimo aos que as doenças desolaram.
Abençoai a nossa Diocese e esta Paróquia,
socorrei-as sempre, como até agora o fizestes.
E depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, Bendito Fruto do vosso ventre,
ó clemente, ó piedosa, ó doce sempre Virgem Maria.

HINO
Letra e Música: Haydée Dumangin Mojola

Entoemos este hino de fé viva e verdadeira,
A senhora do Desterro, nossa Santa Padroeira.

Filhos de uma santa terra,
A vós devemos gratidão,
Pela sua ordem e progresso,
Erguemos alto com orgulho o seu pendão,
A vossa ajuda, a vossa ajuda,
Nos dá valor e proteção.

Diante da querida imagem,
Curvemo-nos humildemente,
Para prestar esta homenagem,
Sincera e pura que vem de um povo crente
De vossa graça, de vossa graça,
Pedimos paz eternamente.

Numa aurora radiosa,
De esperança, luz e amor,
Todos unidos, vos saudamos,
Ouvi senhora, ouvi nosso clamor,
Guiai-nos sempre, guiai-nos sempre,
Intercedei junto ao senhor.